Vem Cá Que Eu Te Conto - Viagens, Roteiros e Transformação

Os bastidores da Índia- É seguro viajar pela Índia?

Os bastidores da Índia- É seguro viajar pela Índia?

Quando eu comentava que a Índia seria o primeiro país do meu mochilão eu via as pessoas arregalarem os olhos e me encherem de recomendações pois seria loucura ir só com uma amiga andar por esse país pois lá seria perigoso para mulheres. A verdade é que foi lá que eu tive as experiências mais transformadoras da minha vida! Vem cá que eu te conto os bastidores dessa viagem!

" As pessoas gostam de ouvir histórias de lugares diferentes. O sofá da sua casa não costuma ser um deles"  Autor desconhecido

E continuando a série, minha experiência na índia. Os bastidores! rs..

Estava exausta e ao mesmo tempo excitada em chegar no próximo ponto turístico. Afinal, ele era nada mais nada menos que o Taj Mahal! 
Ir a Índia e não conhecer o Taj Mahal é como ir ao Brasil e não conhecer o Cristo não é mesmo?!
Então, fui eu em direção a rodoviária de Jaipur para encarar mais um busão sentido Agra.

Uma mala pequena, uma mochila e um encosto de cabeça era tudo que eu carregava. E foi o necessário. 
Com o ticket na mão, subi no ônibus em que viajaria por aproximadamente  6 ou 7 horas. Diferente dos ônibus de viagem no Brasil, os ônibus da Índia não possuem banheiro dentro! Você só vai ao banheiro quando eles fazem a parada do pipi! 
Se tem um conselho que eu posso te dar é: Não beba muita água! 

Quando olhei o ônibus, senti que a viagem seria mais puxada para dormir.. seus bancos não eram reclináveis. Ia ter que rolar aquele "bate cabeça" no vidro da janela. 

Os bastidores da Índia- É seguro viajar pela Índia?
Esse era o meio mais barato de se deslocar de Jaipur para Agra e isso é sempre um ponto de extrema importância durante um mochilão. Os custos!

Uma calça leg preta, uma camiseta e um casaquinho fino. Uma mantinha jogada nos ombros e pé na estrada!
Ah..esqueci de contar um detalhe. Era inverno na índia. Na minha imaginação a Índia era um lugar quente o ano todo. Pois bem, eu estava errada! 
O motorista deu partida no ônibus e lá ia eu! 
Sentei no primeiro banco. Bem perto do motorista com minha mala jogada lá na frente. 
Quando olhei para trás do ônibus só tinha homem! Eu e minha amiga éramos as únicas mulheres.
Se senti medo? Não.
Estavam todos com caras de cansado assim como eu. Eles até olhavam pra mim, mas era com uma cara de quem não tá acreditando que tinha uma turista pegando aquele ônibus! 
Lembro que dei umas cochiladas batendo a cabeça naquela janela frouxa que além de sacudir não vedava direito e vazava um vento friiiioooo que estava causando arrepios...
Mesmo com a mantinha, comecei a sentir que o frio aumentava. perguntei a minha amiga e verificamos no celular a temperatura. Marcava 12 graus! 
Isso pra carioca já é motivo de usar botas e fazer foundue!! 
Olhava a paisagem pela janela e só via escuridão... 
As vezes uma luz . Mas era muito raro...
Mexer no celular para distrair? Nem pensar! Ter bateria no celular para usar aplicativos de mapas, checar e-mail , verificar endereços e solicitar Uber é questão de sobrevivência. A previsão de chegada em Agra é 3 ou 4 da madrugada.  Sim! Eu andava de madrugada pela Índia na rua e me senti mais segura do que no Brasil.  Até que do nada o ônibus parou. Acordei do meu cochilo meio lerda tentando me localizar.
Todos dentro do ônibus desceram. Passageiros, motorista e cobrador.
Ficamos só eu e minha amiga. 
Eu olhava pra fora e via uma barraquinha de lanche, uma casa antiga e mais nada. Aquela hora bateu fome... Olhei a mochila e nada! Na correria, esqueci de comprar um lanche pra deixar na mochila. 
A barraquinha de lanche que tinha era algo com muito óleo e pimenta. E meu amigo... eles sabem caprichar na pimenta viu?!
Amiga, acho que a temperatura diminuiu...Estou sentindo mais frio! Comentei.
Nesse instante o trocador vem até a porta oferecer um café ou chai para que pudéssemos segurar o frio.
Agradeci a gentileza mas recusei. Ainda não entendia de onde ele saiu com aquele café! Estávamos no meio do nada! 
Então ele disse, você está com frio né? 
Respondi que Siim.
Ele disse, vc queria um ônibus com leito né? Foi você que perguntou sobre ônibus leito não foi?
Eu respondi que sim com a cabeça enquanto tentava achar um lugar entre as minhas coxas para aquecer minhas mãos.
Ele desceu e desapareceu. 
Ficamos uns 40 minutos ou mais nessa parada.
De repente, ressurge ele! Com um edredon!!!
Ele sobe no ônibus todo feliz e diz! Olha o que eu consegui pra você! Agora você terá seu ônibus leito! Pode deitar e dormir!
Olhei para a cara da minha amiga e para o edredon e disse! Eu não vou me enrolar nisso mesmo!! Sei lá de onde saiu?Deve estar sujo! E achamos engraçada a cena!

De repente, todos voltaram para dentro do ônibus e a temperatura não parava de cair. 
Nessa altura eu já comecei a me imaginar enroladinha no edredon macio do moço... o vento fino congelante voltou a soprar na minha cara...
Aquela nuvenzinha da imaginação estourou e eu disse: - Vou deitar ali pra tentar dormir um pouco. 
Mudei de banco, ajeitei meu protetor de cabeça e abri cuidadosamente o edredon! 
Nossa... Eu me senti tão quentinha que só deu tempo de tirar essa foto, virar para o lado e apagar!

Os bastidores da Índia- É seguro viajar pela Índia?
Minha amiga disse que o cobrador cuidou da gente a noite inteira. Ajeitava o edredon quando eu me descobria e colocava o meu protetor de cabeça que fiz de travesseiro de volta quando ele caia.
Foi a noite bem mais dormida de toda a Índia! 

E aí você me pergunta? Você se enrolou no edredon sujo Aline?
Gente... e foi aqui, nesse momento, que eu quebrei minha ignorância!

A gente tem uma mania feia de se achar melhor... aquele edredon não estava o exemplo de limpeza... é verdade! Mas e eu? Tinha rodado o dia inteiro, de sandália rasteira com os pés cheios de poeira... um casaco que eu não lavava a uma semana.. (quando lavei saiu um caldo preto dele)  e mesmo assim ele me ofereceu aquele cobertor. 
Cheguei a conclusão de que eu estava mais suja que o edredon!  
A Índia tem um poder incrível de nos colocar no nosso lugar! Tira nariz empinado até do Pinóquio! Mas só faz com quem está aberto a isso. 
Com quem se permite vir com corpo e alma sedentos por uma experiência que vá te transformar por dentro. 
Ela te dá respostas a perguntas que você sempre teve medo de fazer.
Ela pode te mostrar no "sujo", que quem precisa de limpeza é a sua alma.
Foi por esse povo que eu me apaixonei e agora defendo de quem vier abrir a boca para falar besteiras.
O que eu tive em todo o tempo lá foi cuidado! 
Ninguém tentou me agarrar ou estuprar como muita gente fala que é perigoso!
Todos os lugares do mundo existem pessoas boas e ruins. Você vai atrair o que você emana! Se emana bondade, o universo trás até você pessoas na mesma vibração que a intenção do seu coração.
Foi nesse dia que eu vi que Deus nos envia anjos em qualquer lugar do mundo pra cuidar de nós! E nesse dia, meu anjo estava no formato made in Índia.
Se permita ter as suas experiências! 

Coragem!

E aí? Gostou do post? Deixe seu comentário! Isso me ajuda a melhorar cada vez mais!

Não se esqueça de se inscrever para receber atualizações, ter acesso aos descontos e ser convidado quando houver algum evento exclusivo!

Você pode ver mais fotos dessa e de outras viagens lá no meu instagram

Grande beijo e até a próxima!

Aline Monteiro

Saiba Mais sobre Aline Monteiro

Postado por: Aline Monteiro

Aline Monteiro nas redes sociais:

Extrovertida, brincalhona, aventureira, mãe, mulher, resolvida e também adoro mochilar um pouquinho mundo a fora!

Deixe seu comentário aqui: