Vem Cá Que Eu Te Conto - Viagens, Roteiros e Transformação

O MONGE E A MOCHILEIRA- Como uma mulher deve se comportar perto de um monge

O MONGE E A MOCHILEIRA- Como uma mulher deve se comportar perto de um monge

Estudar a cultura e a religião dos países é tão importante quanto os roteiros e pontos turísticos. Acredite, você vai precisar entender um pouco para não passar vergonha que nem eu! Vem cá que eu te conto coisas que não se deve fazer perto de um monge.

Laos, Vientiane,dezembro de 2017

O Laos me trouxe um grande ensinamento sobre o budismo. Hoje, qualquer coisa que vejo na cor laranja me traz uma deliciosa lembrança da Ásia.

Meus olhos brilhavam cada vez que eu via um monge e minha vontade era de sentar com eles e me deixar ser levada por suas sábias palavras.

Só tinha um problema. Eu esqueci de ler sobre como me comportar perto de um monge! 

Parece bobeira, mas quando se vai viajar para países muito religiosos, tão importante quanto ler sobre seu roteiro é ler um pouco sobre a religião antes de ir. Acredite em mim, isso vai fazer a maior diferença!

A história na verdade começa em Myanmar, quando fiquei bem próxima de um monge e fui me aproximando com o sorriso mais largo que tinha e toda contente fui fazendo a pergunta que estava presa na garganta a dias:

-Por favor, você poderia tirar uma foto comigo?

Nesse momento, o balãozinho da minha imaginação já ouvia a resposta: Claro! Se aproxime!

Entretanto, não foi bem assim que aconteceu...

Lembro direitinho da cena, como se fosse hoje! rs.. 

Eu, me aproximando em câmera lenta com o celular na mão, vestindo uma bermuda e um cropped, fui caminhando em direção a sombra da árvore onde  ele estava. Após uns 3 passos ele me respondeu com um sorriso sem graça balançando o dedinho sentido leste oeste, sacudiu a cabeça, abriu a boca e disse um singelo: NO!!! 

O pé direito que estava indo na direção dele ficou colado no chão. Vocês não fazem idéia de como meu sorriso desmontou aquele momento. Eu não tava acreditando que recebi um "toco" do monge! 

Fiquei completamente sem graça e envergonhada sem entender o motivo do não!

Lembro no mesmo dia de ter mandado uma mensagem pra um amigo indiano contando do "toco" que levei, já num tom de brincadeira. Ele pra me zoar, ainda me mandou pelo whatzaap a foto dele ao lado de 2 monges!

Putz... o que eu fiz de errado? Pensei!

Aí vcs pensam que eu desisti? kkk... nada! Agora tinha virado questão de honra ter uma foto com um monge! Era como ir ao Rio e não ter foto com o Cristo redentor! Não estou comparando os monges a pontos turísticos, longe de mim isso, mas é que eu achava eles tão lindos com sua fé que eu sonhei com esse momento!

Em um templo no Laos, observei um monge passeando. Vi uns homens tirando fotos com ele. Então, pensei.Ahh.. deve ser isso! Será que ele não pode tirar foto com mulheres? Será que era a minha roupa? 

Até que uma senhora se aproximou e pediu para tirar foto. Ele aceitou. Ela se agachou na frente dele, um passo afastada, e ele manteve sua postura de pé, atrás dela. Ela tirou a foto, agradeceu e saiu.

Daí eu fiquei mais curiosa ainda. Será que existe um manual de regulamento para tirar foto com um monge?

Eu, lembrando do "toco" com o monge anterior já estava cabreira! De repente avistei um monge perto do Buda deitado em Vientiane. Dessa vez estava o monge, uma senhora que parecia ser a mãe dele e mais um rapaz.

O "Toco" Do Monge-  Coisas que eu aprendi com o monge em virtude de uma foto.

Fiz aquele olhar do gato de botas, me julguem! rs..

Minha amiga olhou pra mim dizendo: Olha lá um monge!

Respondi: Sim, estou vendo! Corre, vou ficar lá perto da estátua do Buda e você enquadra o monge na minha foto! Consegue? 

Claro! Corre lá! kkk.. responde ela

Assim eu fiz. E deu certo, mas ainda não era o tipo de foto que eu queria...

O monge estava lá, sem pressa... passeando e tirando fotos também... Daí quando ele passa perto da gente, minha amiga se enche de coragem e pergunta! 

-Ei! O Sr. poderia tirar uma foto com minha amiga? Ela queria muito! Por favor!

Eu olhei pra ele com a cara do gato de botas novamente! Mas agora eram duas, porque acho que até minha amiga fez essa cara!

Ele olhou pra gente, depois olhou em volta.

Tinha um rapaz desconhecido passando por ali. Ele chamou o rapaz, falou algo com o rapaz no idioma dele. Eu não entendi nada!

Enquanto isso eu ali parada, esperando a resposta.

O rapaz balançou a cabeça dizendo sim pra ele e então ele disse sim pra gente.

Ele se ajeitou, se posicionou, e colocou esse rapaz entre eu e ele! kkk... E assim eu consegui a minha foto com o monge!kkk...

O "Toco" Do Monge-  Coisas que eu aprendi com o monge em virtude de uma foto.

 

Feliz da vida com minha foto, agradeci e voltei para o carro pensando o porque dele ter chamado um outro homem pra entrar na foto. Mas não fazia idéia!

Então, num hostel em Luang Prabang, um colega de quarto, que fiz amizade tinha estudado sobre budismo e durante um café da manhã me explicou um pouco. Nossa... porque eu não li sobre isso antes! Pensava, enquanto ele me explicava as regras do budismo.

Então, pra você que também sonha com uma foto com um monge, lá vai algumas curiosidades e informações:

  1. Eles só se tornam monges a partir de 20 anos de idade. Antes disso são noviços.
  2. Só fazem refeições até o horário de meio dia.
  3. Não podem trabalhar. Vivem de doações.
  4. Muitos pais com poucas condições financeiras, optam por colocarem os filhos nas escolas de monges, já que o ensino é gratuito. Por isso você verá muitas "crianças monges". Quando terminam a fase escolar eles podem optar de continuar ou não na religião.
  5. Os monges seguem 228 regras. Dessas 228, 4  regras são imperdoáveis. Isso significa que se desobedecerem, deixam de ser monges. Essas 4 regras imperdoáveis são: 1. Não pode fazer sexo, 2. Não pode matar, 3. Não pode roubar, 4. Não pode mentir que está iluminado
  6. Não toque num monge nem se aproxime com roupas com decote ou curtas. O budismo prega o desapego de coisas materias e do prazer carnal. A mulher é concebida como perigosa por despertar no homem desejos que impediriam o arhat (santo) de chegar ao Nirvana.
  7. Pelos ensinamentos budistas, os monges não devem tocar em mulheres. (Pois é, acho que o monge que me deu o "toco" deve ter percebido que eu tava doida pra dar um abraço nele!) No budismo, acredita-se que uma mulher pode facilmente desviar o homem dos seus propósitos. Sendo assim, somos consideradas um grande perigo. Eles são ensinados a manter as mulheres afastadas.

Ananda, um grande discípulo de Buda, certa vez interrogou-o como deveria comportar-se em relação às mulheres. O dialogo entre Buda e Ananda, constante no Mahaparinibbana Sutta,teria sido o seguinte :

-Venerável senhor, como devemos nos comportar em relação às mulheres?”

-“Não olhem para elas, Ananda.”                                                         

-“Mas se olharmos, como devemos nos comportar, venerável senhor?”   

-“Não falem com elas, Ananda.”                                                           

-“Mas se elas falarem conosco, como devemos nos comportar?”   

-“Pratiquem a atenção plena, Ananda.”

( Mahaparinibbana Sutta, quinta recitação em 5.9. )

Isso explica porque em alguns templos eu via pinturas nas paredes representando céu e inferno e as mulheres sempre simbolizando o mal.

Bom, depois, em um templo no Camboja, eu consegui uma foto melhor. Lá os monges fazem orações e você pode deixar qualquer contribuição na caixinha. Eles colocam uma pulseirinha no nosso braço no final da oração.

Eu sentei de frente pra ele e por umas 3 vezes ele mandou eu me ajeitar! Até começar a oração! Quando levantei senti uma coisa que nunca tinha sentido na vida! Não faço idéia da oração dele, na hora eu mentalizei o que eu desejava. Mas que foi divino, foi!

O "Toco" Do Monge-  Coisas que eu aprendi com o monge em virtude de uma foto.

Bem, essa foi a minha experiência meio atrapalhada com os monges!E a sua? Como foi?  Bora viajar, fotografar e rezar! 

Grande beijo e até a próxima!

Aline Monteiro

 

Saiba Mais sobre Aline Monteiro

Postado por: Aline Monteiro

Aline Monteiro nas redes sociais:

Extrovertida, brincalhona, aventureira, mãe, mulher, resolvida e também adoro mochilar um pouquinho mundo a fora!

Deixe seu comentário aqui: